quarta-feira, 28 de agosto de 2019

A LOCOMOTIVA DO RENASCIMENTO


Os vinhos do Pico figuram hoje entre os mais procurados do país. A oferta fica aquém da procura e os preços acima da média apenas ajudam a valorizar aquilo que não só é um património vivo como também uma jornada de loucos. Mas, foi preciso chegar alguém de fora para que os açorianos percebessem o tesouro incalculável que tinham em mãos. 

Deve-se a António Maçanita e à Azores Wine Company o novo ímpeto que faz renascer do marasmo o “terroir vulcânico”. A história encarregar-se-á de explicar este capítulo do renascimento, impulsionado por protagonistas que já foram apelidados de loucos… E isso, por si só, é já bom prenúncio.


TEXTO E NOTAS DE PROVA José João Santos, Nuno Guedes Vaz Pires

Nenhum comentário:

Postar um comentário