quinta-feira, 24 de abril de 2014

Pesquisa revela preferência do consumidor quanto ao nível de álcool dos vinhos


Consumidores degustaram vinhos com cinco diferentes níveis de álcool e preferiram os vinhos com teor alcoólico acima de 13,6%


Um estudo do Australian Wine Research Institute publicado pela revista Food Chemistry, avaliou a preferência dos consumidores em relação ao teor alcoólico dos vinhos e percebeu que lhes agrada mais as bebidas com níveis intermediários a altos, entre 13,6% e 15,5%.

Para essa pesquisa, uvas da variedade Cabernet Sauvignon foram colhidas em um intervalo de uma a quatro semanas, o que produziu cinco vinhos com volumes de álcool diferentes (devido ao grau de maturação das uvas). Os vinhos, com teores alcoólicos entre 11,8% (menor), 12,9%, 13,6%, 14,2% e 15,5% (maior), foram oferecidos a cerca de 100 consumidores para que avaliassem seus preferidos.

A resposta, de acordo com o estudo, foi que o vinho com 13,6% tem a preferência. Segundo Keren Bindon, uma das autoras da pesquisa, o resultado surpreendeu-a. Ela acreditava que os sabores adocicados dos vinhos mais alcoólicos seriam percebidos como tendo maior qualidade. “Mas os consumidores não concordaram com isso. Isso faz com que a descoberta seja tão interessante – você pode diminuir o nível de álcool naturalmente no vinhedo, já que não está ganhando nada do ponto de vista do consumidor ao esperar as uvas amadurecerem além do ponto”, diz.

Sobre os vinhos com teores mais baixos de álcool, ela afirma: “Os consumidores provavelmente não gostaram de outras coisas – nos vinhos com 12% de álcool – que estão relacionada com a falta de maturação das uvas, como acidez ou características verdes, mais do que da falta de álcool em si. Então, se tiver um vinho com esse teor mas com o perfil de maturação de um com 13,6%, isso não significa que eles não poderão gostar dele”.

A pesquisadora, porém, afirma que o objetivo da pesquisa não é ser um guia em termos de teor alcoólico dos vinhos, mas fazer com que os enólogos pensem mais sobre o ponto de maturação das uvas para obter sabor, textura e aromas.


Fonte: http://revistaadega.uol.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário