quarta-feira, 26 de março de 2014

Roteiros do vinho – Chile


No Chile, chamam a atenção as pequenas construções, semelhantes a diminutas capelas que, enfeitadas com bonecas e fitas coloridas, permeavam as estradas de Santiago à Colchagua.

Próximo a capital do Chile está o Vale do Maipo, região de inúmeros atributos enológicos. Lá está a maior concentração de vinícolas do país e as sedes das mais antigas. Berço da redescoberta da até então extinta carménère, seu terroir, aos pés da Cordilheira do Andes, produz ainda a cabernet sauvignon, uva mais expressiva e emblemática da América do Sul. São fartas as opções de bodegas a serem visitadas, cada qual com seu atrativo: almoços, piqueniques, tours de bicicleta, trekking e até tirolesa. É emoção para além das garrafas!

No Vale do Maipo, vivenciei experiências que até então só ouvia em descrições alheias, estampadas em telas de computador, páginas de livro ou “pdfs” projetados em paredes.  Um tonel de inox com capacidade para 380 mil litros de vinho. O primeiro gole de um vinho retirado direto da barrica. Uma cultura voltada ao estudo do terroir, que me permitiu tocar, cheirar, perceber os diferentes sons emitidos e, inclusive, provar as várias camadas de argila expostas em um buraco no meio do vinhedo.

o Vale Apalta, em Colchagua, a paisagem expunha aos olhos seu solo que gradativamente assumia aspecto distinto a cada metro alcançado. Lá nota-se a diferença, para além do sabor engarrafado, entre as folhagens das videiras. Em uma mão a cabernet sauvignon, noutra a carménère. Toda a teoria estava lá, naquela natureza exposta, bela, ampla e intensa, pulsando vida.


Lugares para visitar no Chile

La Chascona – Construída para abrigar seu caso clandestino com Matilde Urrutia, La Chascona, em Santiago, foi erguida em 1953, pelo poeta e diplomata chileno Pablo Neruda. A casa, outrora refúgio dos amantes, é hoje um museu com salas que recriam os antigos ambientes do lar do casal. Móveis e objetos da época, uma pinacoteca e uma coleção de objetos africanos adquiridos durante os anos em que o poeta se dedicou à carreira diplomática fazem parte do acervo.


Fonte: http://www.sommelierwine.com.br/ (Por Sommelière Wine Khátia Martins)

Nenhum comentário:

Postar um comentário