quarta-feira, 19 de março de 2014

Descobridor da Carménère confirma que variedade brasileira de Moscato Branco é única no mundo


Jean-Michel Boursiquot, descobridor da Carménère no Chile, veio ao Brasil para investigar a Moscato brasileira e estudo vai ajudar a firmar as bases de uma nova Indicação de Procedência no País


O ampelógrafo francês Jean-Michel Boursiquot, responsável por descobrir a existência da uva Carmenère no Chile em 1994, foi convidado a vir ao Brasil na semana passada para identificar a origem da variedade Moscato Branco, cujo maior volume é produzido no município de Farroupilha, na Serra Gaúcha. O trabalho e pesquisa de Boursiquot estão sendo realizados em parceria com a Associação Farroupilhense de Produtores de Vinhos, Espumantes, Sucos e Derivados (AFAVIN) e Embrapa Uva e Vinho, com intuito de obter uma Indição de Procedência (IP) para os vinhos dessa região.

Com ajuda de Jean-Michel Boursiquot, que é pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisa Agronômica (Inra), da França, os primeiros resultados dessa pesquisa mostram que a variedade brasileira é mesmo singular. Em uma primeira comparação, não foi possível encontrar um par idêntico entre amostras da Moscato Branco cultivada no Brasil e de uvas Moscato existentes em amplas coleções dos bancos genéticos de uva brasileiro e francês. Os estudos seguem, buscando-se mapear a origem e estabelecer a origem dessa cepa.

“A confirmação da hipótese certamente ampliará o interesse pelos vinhos moscatéis elaborados em Farroupilha, fortalecendo os conceitos de tipicidade e qualidade associados a essa origem, que são os elementos de base no processo de desenvolvimento da IP”, analisa o coordenador do conselho técnico da Afavin, João Carlos Taffarel.

O pesquisador da Embrapa Uva e Vinho Jorge Tonietto, que coordena o projeto da Indicação de Procedência Farroupilha, completa:. “As Indicações referem-se a produtos de origem, em que se valorizam os diferenciais característicos de determinado local na elaboração de um produto. No caso de Farroupilha, em que o trabalho é focado nos produtos moscatéis, o fato de se ter uma variedade que resulta em vinhos com características de gosto e aroma Moscato de qualidade, sendo cultivada somente aqui, aumenta o caráter de originalidade da IP, distinguindo-a na produção de vinhos mundial”.


Fonte: http://revistaadega.uol.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário