quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

O que causa o cheiro de petróleo em alguns vinhos?

Esse sopro de petróleo, querosene, gasolina ou de parafina que pode ser encontrado nos vinhos como Riesling é por causa de um composto químico conhecido como NDT (1,1,6-trimetil-1,2-di-hidronaftaleno), que pode formar-se como um subproduto do processo de envelhecimento do vinho.

Embora alguns possam achar estranho, eu amo essa nota, especialmente se ele está em equilíbrio com outros elementos. Ouvi dizer que ela se torna mais acentuada nas uvas que estão muito maduras, ou desidratadas, mas as duas coisas concentram todos os tipos de notas em vinho, não apenas os de gasolina.


Fonte: http://www.winespectator.com/ (Dr. Vinny)

2 comentários:

  1. Isto depende da região. Se for um Riesling da Asace- France é um aroma naturalmente desenvolvido. No entanto, pode ocorrer que, em uma grande produção são usados compostos químicos para limpeza das uvas e sempre algumas garrafas ficam com cheiro muito forte de petróleo/gasolina/querosene. (principalmente em vinhos do novo mundo ex: Chile e Argentina) Estes são tóxicos à saúde. Este vinho não deverá ser consumido e por direito do consumidor, devolvido à adega ou estabelecimento.

    ResponderExcluir
  2. Isto depende da região. Se for um Riesling da Asace- France é um aroma naturalmente desenvolvido. No entanto, pode ocorrer que, em uma grande produção são usados compostos químicos para limpeza das uvas e sempre algumas garrafas ficam com cheiro muito forte de petróleo/gasolina/querosene. (principalmente em vinhos do novo mundo ex: Chile e Argentina) Estes são tóxicos à saúde. Este vinho não deverá ser consumido e por direito do consumidor, devolvido à adega ou estabelecimento.

    ResponderExcluir