quinta-feira, 11 de abril de 2013

Os defeitos do vinho


Vez por outra, deparamo-nos com uma garrafa de vinho que não nos agrada. Isso não quer dizer que ele tenha probllemas ou que não esteja adequado para consumo. É comum vermos pessoas em restaurantes rejeitando vinhos perfeitos, alegando que não gostaram dele. Basicamente, existem dois grandes motivos para se devolver um vinho: o primeiro, é ele estar bouchonée (isto é afetado pelo fungo denominado TCA), mesmo devidamente esterilizada, a rolha pode desenvolver a doença, transmitindo ao vinho um cheiro bastante desagradável de mofo ou pano sujo. Estima-se que 2% dos vinhos vedados com rolhas de cortiça apresentem esse mal. Outro grande problema é a oxidação, que acontece quando o vinho já passou do ponto de maturidade, perdendo seus aromas frutados e apresentando uma acidez que lembre vinagre. Dizemos que o vinho “virou vinagre” ou que está “decrépito”. Esse processo é natural, pois cada vinho possui seu ciclo, mas pode ser acelerado por más condições de transporte e armazenamento. 


Fonte: Cozinha País a País – Folha de S. Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário