quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Pequenos absurdos que acontecem no mundo dos vinhos


Cometer gafes no mundo dos vinhos é muito comum; algumas pessoas, por exemplo, viajam ao Chile para conhecer uma vinícola e voltam dizendo que fizeram curso de vinhos no exterior.

Falta de informação ou de bom senso, é importante saber que, apesar de a teoria ser fundamental, degustar um vinho também requer muita prática.

As publicações especializadas no assunto fazem com que o leitor viaje nesse tão fascinante mundo, mas é preciso estar atento: a experiência é tudo. Por exemplo, se uma pessoa que está começando no mundo dos vinhos lê a frase "Nas degustações realizadas no Hotel Pedra Azul, a de Cheval Blanc foi o grande destaque". Esse leitor certamente pensará que Cheval Blanc é um vinho branco, pois o nome já diz tudo. Esse tipo de gafe é comum, a pessoa acha que sabe e na realidade não faz ideia de que se trata de um vinho tinto.

As histórias são muitas e a cada semana, nos deparamos com algo que chama atenção: num, restaurante lotado, atenção redobrada para que nada saia errado, chega uma reserva de seis pessoas. Todos sentados degustam um aperitivo, escolhem os pratos, e o mais "informado" pede a carta de vinhos. Minutos depois, estou frente a frente com o cliente, que me pede um Chablis. Elogio a escolha e, ao fazer a apresentação do vinho, ele vira-se com um ar de indignação e fala alto e em bom tom: "Eu pedi Chablis tinto". 

Outro caso comum é quando uma pessoa mais observadora, ao ver decantar um vinho mais maduro, me chama e pede que eu sirva uma jarra de vinho da casa para ela também. 


Dicas úteis

Não cometa gafes ao escolher seu vinho:

Nem sempre o mais caro é o melhor. Procure o vinho que lhe dá prazer em degustar e não aquele que seu amigo disse que era maravilhoso por que leu numa revista e custa uma fortuna;

Não se envergonhe em pedir ajuda ao sommelier, ele certamente estará disposto a ajudar na melhor escolha. Troque idéias, peça opinião, procure aprender sempre mais;

Nunca tenha preconceito. Se você gosta de vinho chileno ótimo, mas não esqueça que Argentina, França, Portugal e Espanha também produzem vinhos maravilhosos.


Fonte: http://revistaadega.uol.com.br (Marcos Lima - sommelierml@aol.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário