terça-feira, 13 de novembro de 2012

Vinhos: um guia rápido para iniciantes


As uvas e os vinhos


O vinho é uma bebida de teor alcoólico médio, produzida a partir da fermentação das uvas. O sabor de um vinho para outro pode variar bastante. Isso ocorre devido ao processo de fermentação no qual se formam substâncias naturais que são responsáveis por conferir diferentes sabores e aromas.

Como são as uvas que determinam a produção do vinho, é importante ficar de olho em alguns dos diferentes nomes de uvas que você certamente verá estampado nos rótulos: Cabernet Sauvignon, Merlot, Malbec, Chardonnay, Syrah, entre muitas outras.

Existem várias classificações de vinhos – tintos, brancos, roses, espumantes – e geralmente essas classes são determinadas pelos tipos de uvas que compõem a bebida. Um vinho feito com a predominância (de 75% a 85%) de apenas um tipo de uva é chamado de “varietal” e também é bastante comum encontrarmos vinhos feitos com mais de um tipo de uva. Um vinho de uva Malbec, por exemplo, tem como características uma bebida encorpada, de cor tinta e com sabor frutado.

Como o cultivo das uvas variam ao redor do mundo, com o tempo você acabar notando se prefere vinhos chilenos, argentinos, italianos, franceses ou brasileiros. A variedade de uvas e países que produzem a bebida é infinita. A experiência de degustar e apreciar cada uma delas é que traz satisfação ao paladar.



Escolhendo a bebida certa


Para combinar com massas: Lembre-se de que depende bastante do molho. Em geral, para um molho pesto escolha vinhos brancos e com molho bolonhesa opte por vinhos tintos, como Merlot ou Cabernet.

Para combinar com peixes e frutos do mar: Geralmente um Sauvignon Blanc vai bem com carne branca. Se o prato for bacalhau, prefira um Pinot Noir.

Para combinar com carne vermelha: Os vinhos Merlot costumam harmonizar perfeitamente com carnes bem passadas.

Para combinar com frango: Prefira vinhos brancos como o Chardonnay ou Sauvignon Blanc.

Para combinar com saladas: Por serem pratos leves, vinhos como o Chardonnay ou espumantes harmonizam bem com as saladas.

Para escolher um vinho sem nenhuma dúvida, procure lojas especializadas em vinhos ou bons restaurantes, onde sempre está à disposição um sommelier. Ele é o profissional especializado que conhece muitas variedades de uvas, marcas de vinhos e ainda pode ser responsável por elaborar a carta de vinho dos restaurantes.

Se você pretende comprar um vinho para acompanhar um jantar em casa ou se vai escolher uma bebida para acompanhar um prato no restaurante, procure a ajuda de um sommelier sem receios. Ele certamente saberá recomendar alguma bebida que agrade ao seu paladar e de seus convidados. Não pense que solicitar a ajuda de um profissional é um sinal de fraqueza ou falta de conhecimentos sobre vinhos. Certamente é melhor confiar no sommelier do que se arrepender da escolha depois.



Vinho escolhido. Qual é o próximo passo?


No restaurante ou em casa, é preciso prestar atenção em alguns detalhes antes de saborear o vinho. A degustação é um processo importante que deve ser feito logo que o vinho é aberto para garantir que se trata de uma bebida de qualidade. Se você estiver junto com um sommelier, provavelmente ele irá conduzir a degustação e você terá que aprovar a bebida.

O primeiro passo é verificar o rótulo. Se você mesmo escolheu e adquiriu o vinho, essa etapa deve ter sido feita na própria loja. O garçom ou sommelier trarão o vinho escolhido na carta até a sua mesa, leia o rótulo que lhe será mostrado e certifique-se de que foi trazida a garrafa certa. O tipo de vinho, o ano da safra e a marca devem ser aqueles que você escolheu. Se estiver tudo de acordo, basta acenar com a cabeça que o sommelier entenderá o sinal.

Em seguida, abre-se a garrafa. Quando você ou o profissional retirarem a rolha da garrafa, não a descarte imediatamente. Se o vinho não for fechado corretamente, pode entrar ar na garrafa e estragar a bebida. Ou ainda fungos presentes na rolha acabam alterando a bebida. Caso isso tenha acontecido, a rolha apresentará alterações. Pode-se ainda cheirar a rolha, mas isso geralmente é feito apenas com vinhos de reserva, que costumam ficar guardados por muito tempo. A rolha de um vinho em bom estado deve ter um forte aroma da bebida; se você sentir um mau cheiro, isso significa que o vinho está estragado. É de costume que o sommelier auxilie nesse processo e cheire a rolha antes dos clientes, depois disso, se estiver tudo certo, ele pode dividir discretamente a rolha com o cliente.

Depois disso, espere o sommelier servir ou sirva-se de uma pequena quantidade da bebida. No restaurante, você pode optar entre cheirar e degustar o vinho ou apenas cheirá-lo. Seja qual for a sua opção, se o vinho estiver de acordo, acene mais uma vez para o sommelier e ele servirá mais vinho para você e seus acompanhantes. Se ao cheirar e provar você notar alguma alteração no vinho, avise o sommelier para que ele providencie uma nova garrafa. É importante ressaltar que você só deve devolver o vinho se ele estiver estragado. Caso você não tenha se agradado da bebida, guarde bem o pedido que fez e procure não repetir a escolha.


Fonte: http://todaela.uol.com.br 

Nenhum comentário:

Postar um comentário