quinta-feira, 22 de novembro de 2012

Gastronomia asiática e vinhos


Muitos dos países de onde vem estas delícias não consomem bebidas alcoólicas, convidando a degustar chás, como na Tailândia. Já na gastronomia japonesa, impera o saquê, bebida que se bebe quente e origina do arroz, com aromas e sabores muito peculiares, álcool bem pronunciado. Para desafiar pimentas e peixes leves, cujo sabor é pronunciado, como salmão, a sugestão é iniciar por espumantes, que estejam muito gelados ao combinar com apimentados pratos; melhor se for método charmat, como Prosecco, pois a leveza é interessante, com toques frutados, cítricos e excelente acidez. Outra dica são os espumantes rosés medianamente encorpados, muito jovens. 

Com rolinho primavera ao estilo vietnamita, quando acompanhado de molho agridoce ou apimentado, pode ser um de método tradicional, pois o estilo envelhecido vai complementar o sabor do prato. Se a idéia for acompanhar com vinhos, as escolhas devem se concentrar em brancos frutados, como Sauvignon Blanc ou Viogner. A acidez natural destas uvas, com aromas de abacaxi, maracujá, dão um complemento a esta gastronomia. 

Se a opção for por vinhos tintos, buscar aqueles sem muito tanino, bom frescor, como um Pinot Noir, um vinho do sul da França, ou um Merlot brasileiro bastante jovem. Alguns assemblages também podem ser curiosos, desde que a madeira não seja tão aparente. Cuidado com o excesso do molho shoyo, ele pode apagar o sabor do vinho. Nas sobremesas, sempre a base de coco, frutas e também arroz e feijão, nada melhor que um Late Harvest branco, ou um Sauternes. Estes vinhos, por terem uma colheita mais tardía, possuem tanto açúcar natural, aromas que lembram a mel, amêndoas, frutos cítricos maduros, como boa potência em acidez, perfeito para equilibrar com os aromas delicados e sabores potentes destas iguarias.


Fonte: http://vinhoearte.blogspot.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário