domingo, 15 de julho de 2012

Vinho para Cozinhar




O melhor conselho que se pode dar é nunca cozinhar com qualquer vinho que você não beberia feliz. Isso inclui vinhos ruins, vinhos estragados ou uma garrafa que tenha sido aberta. Evidentemente que não vamos cozinhar com Brunellos, Chateauneufs e assim por diante.

Já no tocante a como um vinho influencia um prato ou como o sabor do vinho é afetado no processo de cozimento, depende da quantidade de vinho que você está adicionando e quanto tempo você o deixará cozinhando. Mas não importa se você está usando apenas um respingo de vinho para deglaze no final de um sauté ou uma garrafa inteira de reduzir um molho por exemplo, cozinhar com vinho normalmente traz duas coisas para um prato. A primeira é que alguns componentes de sabor nos alimentos se dissolvem melhor em álcool do que em água, trazendo riqueza para os sabores. Em segundo lugar, você está adicionando o sabor do vinho em si. Quanto mais você cozinhar com vinho, mais concentrados os sabores se tornarão, até um determinado limite é claro.

Quando o álcool evapora de um vinho durante o processo de cozimento, tudo o que resta são os sabores do vinho, especialmente os sabores de frutas. Aqui a sugestão é focar em vinhos cujo foco seja da fruta ao invés das notas de carvalho e especiarias pelo simples motivo que as notas de carvalho podem vir a se tornar sabores amargos quando cozidas. Normalmente, quando falamos de vinhos tintos, as sugestões vão de jovens Grenache, Syrah ou Zinfandel com frutos vermelhos maduros, já em se tratando de vinhos brancos, nada como  um bom Sauvignon Blanc com abundância de citrinos e sabores de frutas."


Fonte: http://www.balaiodovictor.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário