domingo, 11 de dezembro de 2011

Dicas para Armazenar Vinho



A longevidade dos vinhos depende muito da forma como eles são armazenados. Um pequeno fator inadequado e as características da bebida já podem ser muito prejudicadas. Por isso, você precisa ficar atento a alguns itens para montar sua adega:

Luz – A luz solar é extremamente nociva ao vinho. Os raios ultravioletas acabam desenvolvendo os radicais livres, que contribuem para uma rápida e prejudicial oxidação. Por esse motivo, suas garrafas precisam ser abrigadas bem longe de janelas. A iluminação deve ser apenas de luzes artificiais. A luz natural também faz as cores e os aromas dos vinhos mudarem, especialmente quando se tratam de brancos. Desse modo, os aromas frutados acabam se tornando maduros.

Temperatura – As variações de temperatura são prejudiciais por dois fatores. Alteram o tempo de amadurecimento do vinho causando o envelhecimento precoce. A bebida precisa se desenvolver lentamente e por muito tempo e acelerar esse processo acaba deteriorando o fermentado. Além disso, é afetada também a pressão no interior da garrafa, que pode acarretar no deslocamento da rolha. Com isso, pode acabar entrando ar, provocando a oxidação. A temperatura ideal de uma adega é de 10 a 12°C. Dentro dessa escala o vinho será conservado e terá evolução lenta como é recomendado. Para isso, porém, você precisará de equipamentos sofisticados.

Posição – É imprescindível que as garrafas sejam guardadas na horizontal. Desse modo o vinho entra em contato com a rolha e evita o ressecamento da cortiça. Quando seca, a rolha torna-se porosa, permitindo a entrada de ar e a tão prejudicial oxidação. Para facilitar sua busca, também se recomenda guardar as garrafas com o rótulo para cima.

Odores – As adegas devem ser arejadas, para evitar a absorção de aromas indesejados pelos vinhos que estejam guardados em locais com odores fortes (como de queijo e salames).

Vibrações – Por mais que você queira mostrar seus vinhos aos amigos, o ideal é que as garrafas não sejam tocadas nem mesmo para limpeza. Parece até exagero, mas as vibrações acabam misturando os depósitos de impureza ao vinho, podendo danificá-lo.

Umidade – Umidade em excesso estraga os rótulos e facilita a criação de mofo. Já quando ela está muito baixa, a rolha acaba ficando ressecada. Assim, o certo é que em uma adega a umidade seja mantida entre 60 e 70%.


Fonte: expandblog

Nenhum comentário:

Postar um comentário