sábado, 17 de setembro de 2011

Vinhos Italianos




As principais áreas produtoras de vinho na Itália são: Piemonte e Toscana.
O Piemonte localiza-se ao norte da Itália, região nobre responsável por produzir dois grandes vinhos com a uva Nebiollo (principal uva da região): Barbaresco e Barolo. A uva Nebiollo produz vinhos de longa guarda, encorpados e estruturados, com aromas florais e de especiarias de grande elegância, alta acidez e taninos incisivos e de qualidade.
A Toscana está localizada no centro-oeste do país, sendo uma região mais quente e produzindo vinhos intensos e aromáticos. As principais uvas são a Sangiovese, constituinte do Chianti e dos “Super Toscanos”, e o clone Sangiovese Grosso, do Brunello di Montalcino. Elas possuem forte personalidade, confere aos vinhos acidez, bons tantinos para envelhecer, estrutura, força, boa intensidade e persistência.
Na Itália, existe uma regulamentação que categoriza os vinhos produzidos neste país, que são divididos nas seguintes categorias:
1) DOCG (Denominazione di Origine Controllata e Garantita) – são os melhores vinhos italianos, das regiões de produção mais antigas. São os vinhos ícones do país, tais como o Barolo e o Brunello.
2) DOC (Denominazione di Origine Controllata) – são vinhos produzidos a partir de uvas específicas, cultivados em zonas específicas e envelhecidos de acordo com métodos recomendados.
3) IGT (Indicazione Geográfica Tipica) – versão italiana da categoria francesa “vin de pays”. São vinhos elaborados em regiões geográficas específicas (uma província, uma comuna ou parte delas, tais como, uma colina, um vale, etc.).
4) VdT (Vino de Tavola) – é a classificação mais básica.
Fonte: Expandblog

Nenhum comentário:

Postar um comentário